sexta-feira, dezembro 23, 2016

Ferreira Gullar - IN Memoriam



Ferreira Gullar
P/ doutores graduados em poesia

Gullar Ferreira dito assim só em versos,
Então dantes Dias ô Gonçalves fazia,
O norte onde tu vens maestria fazer sós
Que nada compõem, mas acham serventia.
   
Concretos são credos visão das efígies,
Nos cansam degredo dos versos não piam,
Além que de imagens só margens efígies,
Na métrica ficam resguardo que criam.

Traduzem, traduzem, mas novo nada ovo,
Gullar com maestria que renova nos prova,
Versando na poesia que à prova dos nove.

Dizer blábláblá é tão fácil sem métrica,
Gonçalves nem dias que nos fica sem trinca,
Amigo poesia que não é serventia. 

Éric Ponty  
  

Nenhum comentário: