quarta-feira, julho 25, 2012

Benção Baudelairiana ao Dia do Escritor - Eric Ponty

 Aos amigos do vício
Quando, por uma lei das supremas potências,
Escritor se apresenta à plateia entediada,
Sua mãe, estarrecida e gestante insolências,
Impreca contra Deus, à luz dela então se apieda:

"Ah! Tivesse eu acendido um ninho de serpentes,
Em vez de amamentar essa legião sem graça!
Sinistra à noite das delícias mais fulgentes
Em que ventre concebeu tamanha desgraça!

Pois entre todas neste orbe constituí eleita
Para ser o desgosto de mais que triste esposo,
E ao lodo arremessar não posso qual se peita
duma carta louvor, escritor asqueroso!

Oh Senhor, obrigado tamanha desgraça!
Eric Ponty

Nenhum comentário: